terça-feira, 21 de julho de 2009

COMO ESQUECEMOS DA PEQUENA ALDENETE ?


Dona Dora e seu Raimundo são um casal como muitos do Ceará. Moram numa casade pau-a-pique, com barro e madeira na localidade de Muquém, em Caucaia. Com dificuldade cuidam da filha, Maria, ainda um bebê. Até aí, tudo semelhante amuitos outros. A grande diferença na vida do casal é que o bebê que eles cuidam com carinho acaba de completar 28 anos de idade.
Maria Audete do Nascimento nasceu em sete de maio de 1981 e a partir dos nove meses de idade parou de se desenvolver. Humilde e sem condições devisitar um médico, a família não pode fornecer um tratamento para a criançaque hoje, aos 28 anos, continua com o corpo e a mentalidade de um bebê. Ela também não fala. “Nunca levamos ao médico. Você está vendo, aqui tudo édifícil. Pra levar essa menina para pista para pegar um ônibus, só Deus. É um sofrimento”, disse a madrasta Dora. Onde estavam as administrações municipais de 1981 pra cá , que não viram este caso antes? Justiça seja feita, pois só depois que apareceu na Rede Record de Televisão, a atual administração municipal tem dado apoio a pequena Aldenete. E as agentes de saúde da região? Porque não passaram esse caso para autoridades competentes? São muitas perguntas que o Blog não tem condições de enumerá-las, porém vamos cobrar responsabilidades... Será que não existem outras Aldenetes na nossa Caucaia? Cobramos daqui uma maior vigilância da Secretaria de Saúde de Caucaia com as nossas crianças. A equipe do Blog se coloca a dispoisção para ajudar também a pequena menina -mulher Maria Aldenete.

Um comentário:

  1. É bem verdade que por muito tempo essa garota esteve esquecida. Mais não podemos falar dessa cobrança de assistência por parte da Secretaria de Saúde que assumiu há tão pouco tempo e em menos de Seis meses, mesmo que através de uma emissora de televisão já tomou conhecimento, o que em outras épocas ninguém sabia, e se sabiam fecharam os olhos como pra varias outras coisas.
    Estamos Juntos nessa luta.

    ResponderExcluir

A Equipe do Blog do Deuzinho recomenda:
Leia o post antes de comentar;
É livre a manifestação do pensamento desde que não abuse ou desvirtue a imagem do Blog ou do Deuzinho Filho;
Pede-se apenas tolerância e bom-senso dos comentaristas;
Não vamos aceitar xingamentos, palavras de baixo calão ou ataques ofensivos de adversários políticos;
Não será tolerado nenhum tipo de ofensa, desrespeito, ou em desacordo com as regras do Blog ou algo do tipo: criticar os leitores ou falar mal do Deuzinho Filho (aqui, nem pensar!).
Se preferir use o e-mail:

verdeuzinho@gmail.com